Certificados de Aforro

Outubro 28 2011
Taxa bruta anual deste produto do Estado vai voltar a aumentar, em Novembro. Depois de dois meses de queda, a tensão nos mercados interbancários puxou pela Euribor, elevando o retorno dos certificados de aforro (CA).

Quem subscrever estes títulos no próximo mês contará com uma taxa bruta anual, para os três meses seguintes, de 1,596%, de acordo com os cálculos do Negócios. Sobe face aos 1,555% actuais, para o nível mais alto desde Agosto.


O aumento do retorno reflecte a subida da Euribor, nomeadamente a de três meses que é utilizada para o cálculo dos juros dos CA. A taxa está a reflectir a crescente desconfiança no sector financeiro, com os bancos a evitarem emprestar dinheiro entre si.

Este juro é baixo quando comparado com o de outros produtos. Os certificados do Tesouro, por exemplo, pagam, este mês, 2,05% no primeiro ano da aplicação, embora os CA tenham a vantagem de oferecer prémios de permanência nos anos seguintes.

Os CA não conseguem, no entanto, competir com os depósitos a prazo. As taxas praticadas pelos bancos estão a aumentar, sendo o juro médio de 4% (de acordo com dados do Banco de Portugal referentes a Agosto).

O baixo retorno, associado a alguma percepção de risco sobre estes produtos de dívida do Estado, explicam a fuga dos investidores. Desde o início do ano já foram retirados 3.256 milhões de euros dos CA. O Governo prevê que o saldo em 2011 seja negativo em mais de 4.000 milhões.
fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/
publicado por adm às 00:01

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links