Certificados de Aforro

Dezembro 23 2011

Só apenas em Novembro, os portugueses retiraram 299 milhões de euros dos certificados de Aforro, a manter uma tendência que se verifica há já 32 meses consecutivos. 

Já o investimento neste produto foi de 27 milhões. Contas feitas, o saldo foi negativo em 272 milhões de euros no último mês, revela o Boletim Mensal do Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP).

Desde o início do ano, já se perderam 3,8 mil milhões de euros. E o Governo prevê a saída de 4 mil milhões no cômputo do ano. Um resultado impulsionado pela baixa rentabilidade deste produto de poupança - quem subscrever hoje terá uma taxa de 1,496% nos próximos três meses. 

Em contrapartida, o investimento em certificados do Tesouro aumentou, mas apenas em 14 milhões de euros. Foram investidos 34 milhões de euros e resgatados 20 milhões. 

Desde o início do ano, este tipo de produto conseguiu arrecadr apenas mais 608 milhões de euros, não conseguindo, assim, compensar a perda verificada com a fuga nos certificados de Aforro.

Entre estes dois instrumentos, os investidores privados retiraram dos cofres do Estado, entre o final de 2010 e o final de Novembro, 3.212 milhões de euros das suas poupanças.

Em larga vantagem estão os depósitos a prazo. A banca está a praticar uma taxa de juro média acima dos 4,5%.

Conta do Estado, o saldo da dívida directa caiu 1,2% em Novembro, face ao mês anterior, cifrando-se em 174,69 mil milhões de euros, revela o IGCP. Uma redução que se «deveu essencialmente à amortização de Bilhetes do Tesouro», no montante de 3,96 mil milhões de euros.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:26

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links