Certificados de Aforro

Novembro 26 2012

Os particulares continuaram a retirar dinheiro dos certificados de aforro, embora o ritmo de «fuga» seja cada vez menor, segundo a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP).

Em outubro foram subscritos 59 milhões de euros em certificados de aforro e amortizados 85 milhões, de acordo com o boletim mensal do IGCP, publicado esta segunda-feira.

Ainda segundo os números do IGCP, o valor no final de outubro investido por particulares em certificados de aforro é 9.688 milhões de euros - menos 26 milhões que no final de setembro.

O saldo líquido dos certificados de aforro caiu 1.696 milhões desde o início do ano. O peso dos certificados de aforro no total da dívida direta portuguesa é agora de 5%; no final de 2011 os certificados representavam 6% da dívida.

O saldo negativo registado em outubro é, contudo, muito menor que o de meses anteriores. Nos últimos anos, as taxas de juro relativamente baixas oferecidas pelos certificados de aforro levaram muitos particulares a abandonar este instrumento financeiro.

Em 2010, o Governo de José Sócrates criou um novo instrumento público de poupança, os certificados do Tesouro. Em setembro, a subscrição destes certificados foi suspensa.

Em outubro, foram amortizados 4 milhões de euros de certificados do Tesouro, continuando 1.423 milhões de euros na posse de particulares.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 23:17

Novembro 22 2012
Montante aplicado neste produto voltou a cair. Contudo, o ritmo de saída de dinheiro é agora muito menos expressivo, com os resgates de certificados de aforro a totalizarem apenas 26 milhões de euros em Outubro. Taxa de juro mais elevada explica travão.

De acordo com os Boletim Estatístico doBanco de Portugal, estavam aplicados 9.688 milhões de euros em certificados de aforro no final do mês passado. Este valor compara negativamente com os 9.714 milhões em Setembro. Ou seja, o saldo é negativo.


Há 43 meses que o saldo entre subscrições e resgates é negativo. No último mês, os portugueses retiraram um total de 26 milhões de euros, sendo que este é o valor resgatado mais baixo desde Junho de 2009. Na altura saída 20 milhões de euros.

Já em Setembro se tinha assistido a uma quebra no ritmo de saída de dinheiro deste produto de poupança do Estado, com os portugueses a resgatarem apenas 38 milhões de euros, valor que compara com os 188 milhões que tinha saído em Agosto.

Taxa de juro acima de 3% A travar a fuga de dinheiro dos certificados de aforro está a revisão à remuneração destes títulos anunciada no final de Agosto, e que entrou em vigor logo no mês seguinte, fazendo disparar a rendibilidade para cima dos 3%.

O Ministério das Finanças anunciou, com o intuito de estancar a fuga de investidores, a introdução de um prémio extraordinário de 275 pontos-base, a aplicar nos certificados da Série C (a única em comercialização) que vigorará até 2016.

Com este “bónus”, a taxa passou de um mínimo histórico de 0,64%, em Agosto, para 3,268% em Setembro. Recuou no mês seguinte, e este mês, mas continua mais elevada que a maior parte dos depósitos a prazo. Em Novembro, o juro bruto é de 3,147%.

Inversão no próximo ano 

É com base nesta elevada rendibilidade que o Governo prevê conseguir inverter a tendência de saída de dinheiro dos certificados de aforro. A estimativa é de que no próximo ano este instrumento possa voltar a financiar a dívida de Portugal.

Até Agosto tinham sido resgatados 1.630 milhões de euros. Nos últimos dois meses, o saldo negativo aumentou ligeiramente para 1.694 milhões, sendo possível que, no acumulado do ano, os resgates sejam inferiores aos 1.912 milhões estimados.

No Orçamento do Estado, o Governo estima que em 2013 o saldo líquido passe para positivo, angariando 141 milhões de euros junto de pequenos investidores. As subscrições deverão atingir 981 milhões sendo os resgates de 840 milhões de euros.
fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/
publicado por adm às 21:41

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
subscrever feeds
links