Certificados de Aforro

Fevereiro 26 2013

A sangria parece ter, por enquanto terminado, nos certificados de aforro. De acordo com o Boletim mensal do IGCP, relativo a janeiro, estes instrumentos de poupança registaram um saldo líquido positivo entre subscrições e resgates de 15 mil milhões de euros, algo que não acontecia desde março de 2009.

Contas feitas, os número mostram que, no mês passado, os portugueses investiram 84 milhões de euros em certificados. No mesmo período os resgates deste instrumento de poupança ascenderam a 69 milhões de euros. Ou seja, contas feitas e o saldo é positivo em 15 milhões de euros.

Com este "investimento" das poupanças dos portugueses, o montante total aplicado em Certificados de Aforro ascendia em janeiro a 9,68 mil milhões de euros, mais 15 milhões que os 9,66 mil milhões captados até ao final do ano passado.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 00:19

Fevereiro 14 2013

DECO aconselha até 2016. Rendimento da série C é de 2,3% este mês

Se tem algumas poupanças para aplicar, uma das opções a ponderar são os Certificados de Aforro. Este é, pelo menos, o conselho da DECO.

Para a associação de defesa do consumidor, os Certificados de Aforro são «uma opção de capital garantido interessante, pelo menos até 2016», refere numa análise divulgada esta quinta-feira.

Neste mês de fevereiro, o rendimento da série C é de 2,3%. 

«O que tornou os Certificados de Aforro mais interessantes foi a introdução de um bónus de 2,75% bruto a adicionar à taxa base dependente da Euribor a 3 meses. 

Assim, mesmo que as Euribor estejam muito próximas de zero, como acontece atualmente, o aforrador tem sempre esta garantia de rendimento», explica a DECO. Contudo, esta regra estará em vigor apenas até final de 2016. Depois, voltará a vigorar o esquema do prémio de permanência.

Em 2012, o montante resgatado superou as novas aplicações em Certificados de Aforro, originando um saldo negativo de 1,7 mil milhões. Contudo, em dezembro, o saldo já era positivo em cerca de um milhão de euros. 

«É de salientar a diminuição significativa do montante resgatado desde setembro, precisamente quando ocorreram as alterações: em agosto tinham sido resgatados 207 milhões de euros e em setembro apenas 90 milhões», refere a DECO.

Esta foi uma tentativa do Governo de travar a sangria nos Certificados de Aforro, numa altura que o Estado precisa de financiamento.

A DECO disponibiliza um simulador para quem quer saber quanto pode ganhar com o montante que tem para aplicar.

fonte:http://www.tvi24.iol.pt/e

publicado por adm às 21:05

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
subscrever feeds
links