Certificados de Aforro

Setembro 28 2012

É preciso recuar até Novembro de 2008 para encontrar um juro tão atractivo como o actual.

Há um mês, muitos economistas, especialistas em gestão de activos e investidores tinham decretado a morte dos Certificados de Aforro. E razões para tal vatícinio não faltavam. Desde que foi lançada a nova série dos Certificados de Aforro, em 2008, estas tradicionais aplicações financeiras perderam 7,5 mil milhões de euros. Quer isto dizer que em quatro anos, os aforradores portugueses retiraram 43% do valor que estava aplicado em Certificados de Aforro. Um desinteresse que foi justificado pela fraca rentabilidade oferecida nestas aplicações. Recorde-se que, para as subscrições feitas em Agosto- antes do anúncio da melhoria das condições oferecidas nos certificados- o Estado oferecia uma taxa bruta na ordem os 0,6%.

No entanto, com as alterações entretanto anunciadas, os Certificados de Aforro foram "reanimados" e retirados dos "cuidados intensivos". A introdução de um prémio fixo de 2,75% nos certificados da série C catapultou a remuneração destas aplicações para um valor atractivo. Para as subscrições feitas durante o mês de Setembro, a taxa de juro bruta oferecida é de 3,268%.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:26

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links