Certificados de Aforro

Dezembro 13 2013
Até final de Novembro houve quase 32 mil novas subscrições

As famílias portuguesas mobilizaram 461 milhões de euros para o novo instrumento de aforro do Estado em pouco de um mês. Desde 31 de Outubro, quando começaram a ser comercializados os Certificados do Tesouro Poupança Mais, houve quase 32 mil subscrições (31972), de acordo com dados avançados ao i pelo IGCP (Agência para a Tesouraria e Dívida Pública). O número de subscrições não corresponde necessariamente ao número de investidores, já que há muitos aforradores que têm mais do que uma subscrição, mas dá uma dimensão da corrida das famílias ao novo produto que assegura uma remuneração que chega a 5% no final de cinco anos.

Considerando o valor total investido até 30 de Novembro, o investimento médio diário foi da ordem dos 14,8 milhões de euros. No arranque do produto, a aplicação média diária foi de 30 milhões de euros, mas é natural que o ritmo de novas subscrições e os montantes aplicados se reduza com o tempo à medida que se esgota a poupança disponível para esta aplicação.   

A governo já tinha conseguido inverter a fuga da poupança da dívida pública ao melhorar as taxas de juro dos certificados de aforro. Este ano e até Outubro, último mês para o qual há estatísticas da dívida, o investimento líquido do retalho em dívida pública recuperou cerca de 400 milhões de euros. No entanto, o verdadeiro salto só é dado com o lançamento dos novos certificados do Tesouro. Para 2014 o governo previa captar cerca de 2,5 mil milhões de euros em poupança das famílias para financiamento do Estado. Este número representa 36% do encaixe líquido previsto para o próximo ano. Os valores previstos para este ano no Orçamento do Estado já foram largamente ultrapassados. 
 fonte:http://www.ionline.pt/ar

publicado por adm às 22:40

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links