Certificados de Aforro

Dezembro 28 2010

Desde o lançamento da série C, em Janeiro de 2008, o número de aforradores desceu de 718 mil para 611 mil. E os resgates ultrapassam os 5 mil milhões de euros.

A poucos dias de terminar o ano, não restam dúvidas que 2010 terá um saldo negativo para o mais antigo instrumento de poupança do Estado. A fuga de investidores registada pelos Certificados de Aforro está a caminho do segundo pior ano de sempre, a que acresce, novamente, um saldo negativo entre emissões e resgates e a perda de peso deste instrumento de dívida pública no financiamento do Estado.

Segundo dados do IGCP revelados ao Diário Económico, o número de investidores desceu de cerca de 641 mil em Janeiro para pouco mais de 611 mil no final de Novembro. Uma perda de 30 mil aforradores que, após a fuga recorde de 48 mil portugueses em 2008, corresponde ao segundo pior ano desde o início da década. O lançamento dos certificados do tesouro- cuja remuneração tem beneficiado com a crise da dívida soberana- e o aumento do juro dos depósitos a prazo explicam o ritmo de fuga dos Certificados de Aforro deste ano.

fonte:http://economico.sapo.pt

publicado por adm às 00:50

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links