Certificados de Aforro

Julho 21 2014
O saldo líquido dos certificados de aforro registou em Junho o valor mais alto desde 2008, ano de lançamento da série. Os portugueses estão a investir a um ritmo de 15 milhões de euros por dia nos produtos do Estado.

Os dados da Agência de Gestão da Dívida Pública indicam um saldo positivo de 151 milhões de euros. Além do recorde, a diferença entre subscrições e resgates tem aumentado desde Fevereiro de 2014.

 

O saldo líquido dos certificados do tesouro também continua a aumentar, registando, em Junho, 210 milhões de euros, acima dos 207 milhões registados em Maio, de acordo com os dados do IGCP. No total, ambos os certificados renderam, em Junho, 361 milhões de euros, segundo os dados da agência.

 

O Negócios tinha noticiado na semana passada que os certificados do Tesouro e de aforro captaram, em conjunto, 1.882 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano. O valor investido em Junho, tanto num como no outro produto, bateu máximos, com Estado a conseguir atrair cada vez mais pequenos investidores para a dívida pública que comercializa no retalho.

 

Até Maio, de acordo com os dados da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), tinham entrado 1.502 milhões de euros nos dois certificados em comercialização. Em Junho, apurou o Negócios, o valor angariado através destes produtos fez aumentar o saldo global para 380 milhões de euros. Considerando os 125 dias úteis do semestre, entraram 15,05 milhões por dia. Em 2013, no mesmo período, só com os de aforro, a média era de apenas 648 mil euros.

 

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/m

publicado por adm às 22:25

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links