Certificados de Aforro

Junho 24 2015

De acordo com o boletim mensal da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, divulgado esta segunda-feira, os portugueses investiram 65 milhões de euros em Certificados de Aforro em maio e levantaram 46 milhões de euros que tinham investido nestes títulos, tendo o Estado, ao todo, 12.685 milhões de euros.

Já quanto aos Certificados do Tesouro, em maio, os portugueses investiram 111 milhões de euros e amortizaram quatro milhões de euros, ficando os cofres do Estado com um montante total de 6.832 milhões de euros nestes certificados.

Juntando os dois instrumentos de poupança das famílias, em termos líquidos, foram aplicados mais 127 milhões de euros em maio, totalizando 19.517 milhões de euros nestes dois instrumentos de poupança das famílias.

No final de 2014, o Estado tinha 17.189 milhões de euros em Certificados de Aforro e do Tesouro. Nos primeiros cinco meses do ano, no entanto, conseguiu captar mais 2.328 milhões de euros. A nova série de Certificados de Aforro, a D, ficou disponível a partir de 02 de fevereiro, com uma taxa bruta de subscrição de 1,058%.

As séries anteriores mantiveram as condições de remuneração, sendo que os Certificados de Aforro da série C subscritos em janeiro pagam taxas de juro anual de 3,069%. Também as condições de remuneração dos Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) foram alteradas, passando para 1,25% a um ano, menos 1,50 pontos percentuais do que a taxa anteriormente em vigor, de 2,75%.

A taxa dos CTPM a dois anos desceu para 1,75%, em vez dos 3,75% anteriores, a três anos caiu para 2,25% (contra 4,75%), a quatro anos baixou para 2,75% (5,00%) e a cinco anos passou para 3,25% (face aos anteriores 5,00%). A estas taxas base da nova série dos certificados de aforro acrescem prémios de permanência de 0,5% do 2.º ao 5.º ano e 1% do 6.º ao 10.º ano.

 

fonte;:http://www.jn.pt/

publicado por adm às 21:27

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links