Certificados de Aforro

Agosto 19 2011

Entre Janeiro e Julho, os portugueses apenas subscreveram 228 milhões de euros de certificados de aforro e resgataram 2.936 milhões.

Há 28 meses consecutivos que o saldo líquido de subscrições de certificados de aforro apresenta um saldo negativo. Só em Julho foram mais 415 milhões de euros que foram resgatados deste instrumento de dívida do Estado, face a apenas 33 milhões de euros de novas subscrições, revela hoje o IGCP no seu 
boletim mensal.

Em termos homólogos, tratou-se de uma duplicação do saldo líquido negativo de subscrições.

Só este ano, o volume total de resgates de certificados de Aforro já totaliza os 2.936 milhões de euros, 13 vezes mais que o montante de novas subscrições.

Recorde-se que a taxa de juro bruta para novas subscrições de certificados de Aforro, Série C, em Julho de 2011, tinha sido fixada em 1,533% e para Agosto o IGCP colocou a taxa de remuneração destes instrumentos nos 1,617%.

Numa situação diferente continuam os certificados do Tesouro, que apesar de terem voltado a somar um saldo líquido mensal de subscrições positivo, tratou-se do valor mais baixo desde Janeiro de 2011, primeiro mês em que foi permitido resgatar este instrumento de poupança.

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 21:53

Tudo sobre os Certificados de Aforro aqui
pesquisar
 
links